Guia para quem vai morar em condomínio de casas pela primeira vez

Estilo de vida

Começar a morar em condomínio é uma grande novidade para quem nunca passou por essa experiência. Sabendo disso, é preciso entender como funciona a convivência e as regras. Assim, na hora de preparar a mudança, é essencial que você esteja bem informado com tudo o que precisa saber para morar em condomínio.

Aproveite o nosso guia e entenda tudo para fazer uma boa mudança!

Vantagens de morar em condomínio de casas

Se você vai morar em condomínio de casas ou está pensando nessa possibilidade, já teve ter ouvido falar que morar em condomínio é bom pela série de benefícios que apresenta: segurança, lazer, privacidade, e por aí vai. Mas, existem outras vantagens que talvez você não conheça. Vamos descobrir quais são?

Segurança

Segurança em condomínio | Blog Alea

A segurança é o principal benefício apontado por pessoas que desejam morar em condomínio. Poder contar com monitoramento por câmeras, segurança 24h e controle de entrada e saída são apenas alguns exemplos de opções que deixam o morador mais tranquilo. Além disso, essas alternativas não seriam possíveis ou custariam muito mais caro pra quem vive fora de um condomínio fechado.

Saber quem está entrando e saindo do condomínio e ter a segurança de ter esses serviços sendo praticados por profissionais da área são formas de como a segurança contribui para manter a qualidade de vida.

Lazer

Lazer em condomínio | Blog Alea

Em segundo lugar, outro benefício que chama muito a atenção das pessoas interessadas em morar em condomínio é o lazer. Contando com uma estrutura pensada para incentivar a prática de atividades físicas e brincadeiras de criança, por exemplo, o lazer em condomínios também leva economia ao morador, que não dependerá de espaços públicos ou privados para estimular esse tempo livre.

Tudo dependerá da estrutura que o condomínio irá apresentar. Mas, boa parte dos condomínios contam com salão de festas, churrasqueira, espaço fitness, área recreativa para crianças e muito mais facilidades que aumentam o lazer das famílias.

Manutenção

Manutenção em casa | Blog Alea

Quem nunca teve que lidar com um reparo inesperado, como uma infiltração, ou um problema de energia elétrica? Pois é! Esses erros podem acontecer e até mesmo pegarem os moradores de surpresa, aumentando o custo dos consertos. Porém, vivendo em condomínio essa realidade pode ser bem diferente.

Isso porque é possível contar com a ajuda do zelador! O zelador é o profissional responsável pela manutenção do condomínio. Então, tudo o que for relacionado a essa área, será responsabilidade dele. Ainda neste artigo, falaremos mais sobre a importância do zelador e de todos os funcionários de um condomínio.

Para concluir, morar em condomínio que possui manutenção é mais um ponto positivo. Os custos são rateados pelos vizinhos, ou seja, todo mundo paga pelo serviço. Dessa forma, você não se preocupa com a manutenção da sua casa, nem se vai gastar muito.

Socialização

Fazer amizade em condomínio é saber com quem você poderá contar em momentos em que precisar de ajuda. Sabendo disso, morar em condomínio é uma ótima opção para criar vínculos de socialização. Essa vantagem, inclusive, colabora para o desenvolvimento social das crianças, que farão amizades para a vida toda dentro do seu condomínio.

Muitas famílias, por exemplo, criam amizades utilizando os espaços públicos do condomínio. Então, se você acredita que é essencial cultivar relações aonde estiver, morar em condomínio é uma opção melhor ainda!

Privacidade

Privacidade em condomínio de casas | Blog Alea

A estrutura de condomínios é feita para garantir a segurança dos moradores. Não é atoa que, como já visto anteriormente, a grande maioria dos condomínios conte com portaria, monitoramento diário e vigias. Com isso, morar em condomínio fechado acaba se tornando também um ato de privacidade, já que você irá possuir o controle de quem entra e quem sai.

Para exemplificar, vamos supor que, ao morar em uma casa de bairro comum, muitas vezes você possa ser interrompido do seu conforto com uma visita inesperada. No condomínio, isso não vai acontecer, já que as visitas precisam de autorização para entrarem.

Economia

Muitas pessoas dizem que morar em condomínio é impossível, pois o preço é caro demais. Entretanto, se você levar em consideração toda a estrutura que terá disponível, esse pensamento não existirá. Aliás, alguns condomínios de casas, como a Alea, são parceiros do programa Casa Verde e Amarela, que facilita o acesso à moradia no Brasil, tornando essa conquista ainda mais fácil.

Todos os benefícios do condomínio são pagos em divisão com os moradores, e por isso, morar em condomínio apresenta ótimo custo-benefício, quando comparado aos gastos individuais que você teria se considerar toda a estrutura sendo paga a parte, como é o caso de pessoas que moram em bairros.

Além disso, vale lembrar que ter uma casa em condomínio contribui ainda mais para a valorização do seu imóvel, principalmente se ele for localizado próximo à pontos comerciais, como mercados, farmácias e escolas. Para concluir, todas essas vantagens acabam gerando um benefício extra: o aumento da sua qualidade de vida!

Como usar as áreas comuns do condomínio?

Como usar as áreas comuns do condomínio | Blog Alea

As áreas comuns são todos os espaços de um condomínio que são compartilhados pelos moradores: salão de festas, churrasqueira, playground, piscina, e por aí vai. Normalmente, essas áreas possuem regras para evitar qualquer dano ou conflito caso mais de um morador queira utilizar ao mesmo tempo.

Dentro dessas regras, é comum existir informações à respeito de horário de funcionamento, pagamento das taxas do espaço e cuidados com a limpeza do local pós utilização. Vale ressaltar que as regras podem mudar de condomínio para condomínio, e por isso, é fundamental que você consulte as normas do seu antes de utilizar qualquer espaço.

Um dos motivos mais comuns para se ter problemas em condomínio é desrespeitar as regras das áreas de uso compartilhado. Por isso, sempre siga as normas impostas pela gestão do condomínio: priorize manter a limpeza, não quebrar nenhum objeto e respeitar os moradores que estão compartilhando esse espaço com você.

Posso ter animal de estimação em condomínio?

Animal de estimação em condomínio | Blog Alea

Para muitas pessoas, ter um animal de estimação em casa é sinônimo de companheirismo e amizade. Mas, quando se está vivendo em um local com mais pessoas, é muito importante saber se a presença de animais é legal. Ou seja, antes de se mudar para um condomínio, verifique com a gestão se ter animais de estimação no condomínio é permitido.

Se for permitido, existem algumas questões que você precisa saber antes de se mudar com o seu pet. É muito importante ter cuidado para evitar que o seu animal de estimação possa incomodar outras pessoas. Para exemplificar, deixar o seu animal chorando ou latindo muito alto, além de não se responsabilizar pela sujeira que ele pode deixar pelo condomínio são bons exemplos do que não fazer.

Também é importante frisar que é essencial respeitar as regras de circulação, além das que envolvem áreas comuns. Portanto, sempre leve ele pelo elevador de serviço ou escadas.

Uma dica que pode te ajudar é pedir para o vizinho observar o comportamento do animal enquanto você estiver fora. Assim, caso ele incomode os demais vizinhos, uma boa opção é consultar um adestrador para melhorar o comportamento.

Tenho direito à uma vaga de garagem ao morar em condomínio?

Vaga de garagem | Blog Alea

No caso dos condomínios Alea, todo morador tem sua própria vaga de garagem garantida. Entretanto, existem condomínios que possuem estruturas e organizações diferentes. Por exemplos, alguns residenciais não possuem o número de vagas ideal para atender todos moradores simultaneamente, com isso, o estacionamento se torna rotativo. Esse modelo não garante uma vaga fixa para todos, podendo haver trocas dependendo de quem entrar e sair. Por isso, é de extrema importância conhecer as regras de uso e saber compartilhar essas vagas com os outros moradores.

Tudo dependerá da regra que o condomínio irá estabelecer. Assim, antes de realizar a mudança, é essencial que você faça duas perguntas para a gestão do condomínio: eu tenho direito à uma vaga? Se tiver, é rotativa? E por fim, ficar por dentro de todas as regras para não encontrar problemas.

Como funciona a Lei do Silêncio ao morar em condomínio?

Lei do silêncio | Blog Alea

Um dos principais benefícios de morar em condomínio é poder contar com a privacidade. Entretanto, sabemos que festas e outros tipos de comemorações podem acontecer, e para não ter problemas, é obrigatório que você respeite os horários de funcionamento das áreas públicas.

Também é preciso respeitar a Lei do Silêncio, que pune os condôminos que praticam a infração de som alto após as 22h e antes das 8h. Consequentemente, os moradores podem ser punidos com multas ou até mesmo expulsão do condomínio.

Caso necessário, o morador irá solicitar ao porteiro que peça ao vizinho para diminuir o volume. Em suma, respeitar essa lei é importante para evitar problemas maiores e manter a boa convivência no condomínio.

Como funciona uma reforma ao morar em condomínio?

Se você precisa ou deseja realizar uma reforma, por exemplo, é recomendado seguir dois passos antes de começar. Com isso, comunicar os vizinhos mais próximos e a administradora do condomínio.

Dessa forma, você deve saber do condomínio quais as exigências para autorização de entrada dos prestadores de serviço, bem como informar os dias e horários em que obras são permitidas. Lembrando que não são todos os condomínios que possuem regras assim. Entretanto, os condomínios que se preocuparem com segurança certamente irão solicitar essas informações.

Além disso, a responsabilidade em comunicar o prazo de término da obra é sua, assim como descartar o entulho em local adequado.

Como funciona a divisão entre as casas no condomínio?

A divisão entre as casas pode variar muito de um condomínio para outro, pois não existe uma estrutura padrão. Por exemplo, no caso dos condomínios Alea, todas as casas contam com uma divisão, proporcionando mais privacidade e conforto aos moradores. Além disso, essa divisão também garante liberdade para criar animais soltos e sem coleira no quintal e tranquilidade de deixar as crianças brincarem sozinhas.

Entretanto, alguns condomínios não possuem muros ou qualquer separação entre uma casa e outra. Nessa situação é importante redobrar a atenção e cuidado com os animais, crianças, limpeza e organização de todo o espaço de uso comum.

O que é uma assembleia de condomínio e qual a sua importância?

Assembleia entre vizinhos | Blog Alea

Para quem sempre morou em bairros abertos, a assembleia de condomínio é uma novidade que merece uma explicação. A assembleia é um espaço onde os vizinhos se reúnem com a gestão do condomínio para apontar possíveis problemas, tirar dúvidas e oferecer sugestões de melhorias para toda a comunidade.

Por isso, é importante que você participe sempre que for possível. Assim, outra questão que você precisa saber é que a assembleia é o local ideal para expor seu ponto de vista e melhorar a convivência e qualidade de vida em casa. Então, não deixe de participar das assembleias e garantir seu direito de morador!

Quais são os funcionários de um condomínio?

Quais são os funcionários do condomínio | Blog Alea

Como você aprendeu até aqui, um condomínio possui muitas instalações, e para cuidar de todas elas com responsabilidade, é necessário ter um quadro de funcionários dedicados para cada tipo de função. Também é preciso que algumas empresas entrem em ação para realizar essas tarefas.

Síndico

Caso você nunca tenha tido contato com o síndico, entender os seus principais deveres é fundamental para se adaptar corretamente a essa nova realidade. Em resumo, o síndico é o morador (ou o contratado) que é responsável pela gestão do condomínio. Abaixo, conheça outras funções de um síndico:

  • Pagar impostos e taxas;
  • Ser o responsável pelo pagamento de funcionários e receber o pagamento dos moradores;
  • Propor assembleias para decidir assuntos que sejam do interesse dos envolvidos;
  • Emitir informações sobre a rotina do condomínio e suas regras;
  • Controlar a limpeza das áreas comuns e a manutenção de todo o condomínio;
  • Fiscalizar a agenda de reservas das áreas de lazer, como salão de festas, churrasqueira e piscina;
  • Providenciar a manutenção de itens de segurança, como extintores, elevadores, portões, câmeras, entre outros.

Apesar de todas as regras serem bem claras, sabemos que é possível que existam desentendimentos com os moradores. Dessa forma, também é responsabilidade do síndico resolver problemas nesse sentido. O síndico deverá esclarecer todas as dúvidas, propor soluções, fiscalizar o cumprimento das regras por parte dos condôminos e funcionários, além de aplicar multas em casos de descumprimento das ordens.

Construtora

A construtora é a responsável por realizar a construção do empreendimento com segurança e qualidade. Também é encarregada da contratação da mão de obra, do descarte de entulho em local adequado e do controle de cronograma e entrega do imóvel no prazo acordado.

Administradora

Já a administradora faz parte da vida do morador quando o empreendimento é entregue pela construtora. Normalmente, a administradora costuma ser contratada para organizar questões que envolvem segurança, finanças, limpeza, entre outras necessidades dos moradores.

A contratação da administradora é opcional. Ou seja, os mesmos serviços prestados por ela podem ser realizados pelo síndico. Porém, a administradora costuma facilitar ainda mais a rotina das pessoas que vivem em condomínios, já que, contando com este serviço, você terá a certeza de ter uma equipe de profissionais à disposição que lidará com todos os tipos de problema.

O síndico e a administradora do condomínio podem atuar juntos?

Síndico e administradora de condomínios | Blog Alea

A resposta é sim! Porém, as funções do síndico mudam um pouco com essa junção. A princípio, a administradora passaria a ter mais controle das funções, e o síndico se tornaria a pessoa responsável por fazer a ponte entre a empresa e os outros moradores.

Da mesma forma, as regras existem para garantir que serão seguidas. Assim, caso você perceba uma conduta inadequada por parte do síndico, informe a administradora, ele poderá ser legalmente responsabilizado por danos ao imóvel e moradores.

Porteiro

O porteiro é o profissional que fica na entrada do condomínio, controlando a entrada e saída de pessoas. É um dos profissionais mais importantes, afinal, lida diretamente com a sua segurança e a da sua família. Ademais, você também pode contar com o porteiro para receber encomendas e informar você da entrega. Sempre recorra ao porteiro quando precisar de informações relacionadas a visitas, encomendas e contato com outros moradores.

Segurança

Assim como o porteiro, o segurança também previne riscos e ajuda a manter a sua casa mais protegida. Ele se encontra nas redondezas do condomínio, vigiando e estando ciente de que não haverão problemas com desconhecidos ou até mesmo ladrões. Caso se encontre em uma situação de risco, fale com o segurança para evitar que isso aconteça novamente.

Limpeza

O quadro de funcionários da limpeza é um dos mais importantes. Afinal, são eles que cuidam de toda a higiene e limpeza do condomínio. Apesar disso, eles são contratados apenas para manter a limpeza das áreas comuns, como salão de festas, piscinas, churrasqueiras e outras disposições do condomínio. A higiene da sua casa é responsabilidade sua.

Alguns condomínios podem contar com mais funcionários, como jardineiros e piscineiros. Tudo irá depender da estrutura do condomínio que você escolher para morar.

Se eu tiver um problema ao morar em condomínio, devo falar com quem?

Como relatar problemas no condomínio | Blog Alea

Caso ocorra um contratempo ou surja uma dúvida, você deve entender qual a raiz do problema para saber a quem deve consultar: a construtora ou a administradora.

Fale com a construtora em casos de:

  • Rachaduras;
  • Infiltrações;
  • Vazamentos;
  • Problemas com elétrica;
  • Trincas em revestimentos.

Assim, também é responsabilidade da construtora autorizar obras que irão alterar a estrutura da casa, visto que essa mudança pode mudar as regras de garantia. Para não ter dúvidas, também é fundamental que você consulte o Manual do Proprietário. Com ele, você fica ciente das questões estruturais do empreendimento.

Consulte a administradora para falar sobre:

  • Limpeza;
  • Segurança;
  • Gestão de áreas comuns;
  • Controle e gestão de funcionários;
  • Organização de assembleias;
  • Pagamento de taxas do condomínio;
  • Questões que envolvem aspectos jurídicos.

A administradora tem a função de gerenciar o condomínio, e esses são alguns exemplos de assuntos para resolver com ela. Acima de tudo, vale ressaltar que as funções da administradora devem estar prescritas em contrato, beneficiando todas as partes envolvidas. É importante destacar também que os serviços contratados irão depender do que foi acordado entre condôminos e a administradora.

E a imobiliária?

Imobiliária | Blog Alea

A imobiliária também possui um papel importante na hora de fechar o contrato de compra do imóvel e do condomínio. Entretanto, a função dela é atuar apenas como mediadora na negociação do empreendimento. Por exemplo, caso a opção seja escolher por um contrato de locação, é preciso conferir quais as regras acordadas entre o inquilino e o proprietário.

Quais os direitos e deveres ao morar em condomínio?

Conhecer os principais direitos e deveres ao se mudar para um condomínio é uma das tarefas mais importantes. Afinal, é com base nessas regras que a boa convivência no condomínio poderá acontecer tranquilamente.

Direitos ao morar em condomínio

Ao assinar o contrato de compra de um condomínio, são garantidos benefícios por lei e pela legislação interna, sendo eles:

  • Usufruir da casa mesmo sendo alugada ou própria;
  • Participar de assembleias para gestão da comunidade;
  • Usufruir de áreas comuns, como salão de festas, churrasqueira, playgrounds e área externa no geral;
  • Candidatar-se ao cargo de síndico;
  • Ter acesso a uma vaga de estacionamento e poder alugar ela para outros moradores.

Os direitos dos moradores dependem do que está incluso na infraestrutura do condomínio. Certamente, alguns dos direitos estão relacionados ao cumprimento de obrigações, como veremos a seguir.

Deveres ao morar em condomínio

A mudança para um condomínio de casas possui regras para manter a comunidade bem organizada, seja em questões financeiras ou de comportamento. Dessa forma, conheça algumas das principais:

  • Manter o pagamento do condomínio em dia, incluindo as taxas e valor do condomínio;
  • Respeitar normas de uso de espaços coletivos no condomínio (volume do som, horário de funcionamento e
  • quantidade de pessoas, por exemplo);
  • Comunicar a construtora e a administradora caso deseje realizar obras no imóvel;
  • Ter cuidado com animais de estimação, sendo responsável pela limpeza de qualquer sujeira em espaços
  • públicos e evitando barulho quando possível;
  • Não realizar mudanças na fachada (caso houver) sem autorização prévia dos responsáveis;
  • Respeitar a Lei do Silêncio.

Cumprir os deveres e exigir seus direitos faz parte do contrato. Assim, sempre que precisar, consulte a administradora ou construtora.

Morar em condomínio de casas vale a pena?

Vale a pena morar em condomínio | Blog Alea

Morar em condomínio de casas é a melhor opção para quem está procurando por segurança, privacidade e qualidade de vida, consequentemente. Certamente, o custo-benefício do condomínio é animador, visto que morando em uma casa em bairro, seria muito difícil arcar com essa despesa.

Outra vantagem de viver em condomínio é ter contato com outras pessoas, seja criança ou adulto, socializar faz bem para as relações pessoais, e você pode até mesmo construir amizades duradouras!

Tudo isso contribui para o principal diferencial dos condomínios: a qualidade de vida. Mas, para certificar-se de que todos esses planos sairão conforme o esperado, você precisa fazer a sua parte.

Então, além de seguir as nossas dicas, leia o regulamento interno no momento da sua chegada.  Dessa forma, participe das assembleias, tire dúvidas com os vizinhos e funcionários para conhecer melhor a estrutura do imóvel e as regras de convivência. Assim, cumprir todas as normas e cultivar amizades se torna bem mais fácil.

E lembre-se: caso tenha um problema ou dúvida, não deixe de procurar a administradora, construtora ou síndico do condomínio. Agora que você sabe a diferença entre cada um deles, é mais simples buscar pelos seus direitos e deveres.

Com esse guia, a busca pela casa própria se torna ainda mais motivadora, e a Alea pode te ajudar nesse percurso!

Conheça a Alea

A Alea nasceu com o propósito de proporcionar para você a oportunidade de morar em um condomínio de casas com segurança, conforto e qualidade de vida. Todos os residenciais priorizam um grande contato com a natureza e oferecem a liberdade de viver em espaços amplos, abertos e ao ar livre.

São casas não geminadas e sem muros, em condomínios fechados que contam com projetos arquitetônicos e de paisagismo, focados no seu bem estar. Além de uma nova forma de morar, a Alea se diferencia pelo alto padrão e tecnologia, pois possui um método construtivo internacionalmente reconhecido, o wood frame. Todas as casas possuem paredes com 8 camadas, que entregam resistência, durabilidade, conforto térmico e acústico.

Aquele seu sonho de morar em um condomínio de casas agora pode se tornar realidade. A Alea é uma das grandes parceiras do Casa Verde e Amarela, por esse motivo, você pode usar todas as vantagens e benefícios do programa no financiamento da sua casa. Vem escolher a sua!

Escrito por:

Autor do post | Logo Alea | Condomínio de casas | Casas Alea

A casa dos seus sonhos. Possível. Acessível. Viável.

Saia do aluguel e conquiste a sua Alea. Dê o primeiro passo agora!

Ops! Precisamos saber sua região.
Ops! Precisamos saber seu nome.
Ops! Precisamos saber seu WhatsApp.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

(0) Comentários
Este artigo ainda não possui comentário. Seja o primeiro.